Buscar
  • Alefe Vitor Almeida Gadioli

Por que investir em Renda Variável?

Eu sempre vou bater nessa tecla, não tem como falar de Renda Variável, sem antes falar da taxa de juros, até porque ela que é um dos motores da economia vi a vis dos investimentos.


O medo de muitas pessoas ao entrar no mercado financeiro é justamente o mesmo. Perder tudo o que aplicar. Eu não vou discordar de você, até porque isso realmente acontece, mas para você chegar a esse ponto, precisa cometer muitas irresponsabilidades.


Menos de 1% da população brasileira investe em ações!


Um dos motivos para acreditar na boa rentabilidade nos investimentos em Renda Variável, é devido a recuperação econômica e o forte crescimento da bolsa no ano de 2019 alcançando os 120 mil pontos.


Ao contrário da Renda Fixa, a Renda variável possui retornos que não são previsíveis, ou seja, ela depende dos resultados das empresas, macroeconomia do país, fatores políticos do país e do exterior.


É importante que você compreenda, que determinada empresa, que tenha uma boa lucratividade hoje, amanhã pode não ser tão boa assim, e vice versa.


Eu posso te dar vários exemplos de títulos de renda variável, entre eles as ações, as quais são títulos em que empresas e instituições emitem a fim de captar recursos.


Outros títulos que podemos caracterizar a Renda Variável são:

Contratos futuros, Opções, ETFs, Commodities e Câmbio.

Você deve estar se perguntando.


“Ah eu preciso ficar todos os dias acompanhando essas ações? Eu não tenho tempo para isso...”


Eis que surge o Fundo de Investimentos, nele você consegue aplicar o seu dinheiro sem se preocupar com o gerenciamento da sua carteira

As rentabilidades da renda variável, possuem grande probabilidade de te darem excelentes rendimentos no médio e longo prazo, aliás estão muito enganadas aquelas pessoas que acham que precisam de muito para começar a investir, há fundos de investimentos que você pode começar com R$100 Reais, ou até menos. Basta pesquisar e consultar algum especialista no assunto e procurar o melhor perfil de investidor para você evitando dores de cabeça no futuro.


E pra começar a investir em renda variável, você precisa apenas se cadastrar em alguma corretora, uma vez que os investimentos podem ser realizados de qualquer lugar. Outro fator são os proventos que podem ser recebidos por alugueis, juros sobre capital próprio (JCP) ou dividendos.


Mas Carlos, como essas ações são medidas?

Você provavelmente alguma vez na vida já deve ter ouvido falar do IBOVESPA, este é o índice que representa a média de ações das empresas negociadas na bolsa de valores. TODAS as carteiras possuem um objetivo semelhante, que é bater o índice do IBOV.

Foi o que aconteceu com a Carteira recomendada pela Lótus, a qual sua rentabilidade bateu o Ibov no ano de 2019.


Como já abordamos, investir em renda variável provém de uma compreensão da parte do investidor que estará exposto ao risco, por isso recomendamos uma diversificação na sua carteira, não necessariamente você deve investir apenas em renda variável.

Outro fator importante é a declaração do imposto de renda. Você é obrigado a fazer a declaração, os impostos não são únicos, e sim dependem de cada performance do investidor até 20 mil reais, o investidor é isento ao imposto, passando disso passa a pagar uma quantia de 15% sobre a lucratividade.


Conclusão:

Se restou alguma dúvida sobre renda variável, você pode estar deixando ela nos comentários, ou envie um email para gente. Não deixe de fazer perguntas e se informar, porque você pode estar perdendo uma grande oportunidade

Até mais pessoal!

Posts recentes

Ver tudo